Dor do mieloma múltiplo

A prevenção e o manejo da dor são essenciais para a qualidade de vida dos pacientes. Fale sempre com seu médico sobre seu desconforto; pois a dor pode interferir no seu sono, humor e nível de atividade geral.

De onde pode vir a dor

Doença óssea

  • Osteoporose, lesões ósseas líticas, fraturas patológicas ou fraturas por compressão vertebral são ocorrências dolorosas comuns no diagnóstico e durante todo o curso da doença.

Dor neuropática

  • Fraturas por compressão vertebral que atingem a medula espinhal podem causar dor nervosa aguda súbita ou crônica.
  • A neuropatia dolorosa pode ser causada pelo efeito da proteína monoclonal no tecido nervoso.
  • A dor neuropática também pode estar relacionada ao tratamento: talidomida Velcade® (bortezomibe), Ninlaro® (ixazomibe) e Pomalyst® (pomalidomida) podem causar neuropatia periférica dolorosa; Revlimid® pode piorar a neuropatia pré-existente.
  • Os pacientes podem ter neuralgia pós-herpética (dor persistente causada por uma infecção de herpes zoster). O herpes pode aparecer devido à reativação do vírus da catapora, que pode ocorrer como resultado do tratamento com os inibidores de proteassoma Velcade, Kyprolis e Ninlaro. Os pacientes que estão recebendo tratamento com esses inibidores de proteassoma também devem receber uma terapia antiviral para prevenir o herpes zoster.

Prevenção e tratamento da dor

Dores ósseas

  • A detecção de doenças ósseas logo no início, através de estudos de imagem sensíveis, como ressonância magnética e PET, seguidos de tratamento precoce, é a melhor maneira de prevenir dano ósseo e dor.
  • Medicamentos para alívio da dor podem ser prescritos para ajudar a controlar a dor óssea e permitir uma maior mobilidade. Estes incluem opioides e como medicamentos contendo opioides e drogas não opioides como paracetamol (Tylenol®), aspirina e antiinflamatórios não esteroides (AINEs como Advil® e Motrin®). Os cuidados com os AINEs incluem possíveis lesões nos rins e no estômago. Os medicamentos opióides podem ser eficazes, mas também podem causar sedação e constipação.
  • Cifoplastia com balão ou vertebroplastia são usadas para tratar fraturas por compressão vertebral dolorosas.
  • A radioterapia por feixe externo fornece controle do tumor e alívio da dor em áreas de doença óssea. No entanto, a radioterapia pode comprometer a medula óssea, onde todas as novas células sanguíneas são feitas, e pode danificar gravemente as células-tronco produtoras de sangue necessárias para o transplante autólogo de células-tronco.
  • Às vezes, apoiar as costas pode proporcionar alívio da dor nas costas.
  • A injeção de um esteróide e um anestésico na articulação facetária (onde os ossos da coluna vertebral se encontram) pode proporcionar alívio da dor lombar.

Lidando com a dor neuropática

  • A maior parte das dores relacionadas aos nervos no mieloma múltiplo não responde tão bem aos opioides quanto a outras classes de medicamentos. Os opioides raramente são usados ​​para a neuropatia dolorosa, a menos que outros tratamentos falhem.
  • Outras classes de medicamentos usados ​​para tratar a neuropatia periférica dolorosa incluem medicamentos anticonvulsivantes (como Neurontin®, Lyrica®) e antidepressivos (como Pamelor®, Effexor® e Cymbalta®). Todos esses medicamentos têm seus próprios efeitos colaterais potenciais.
  • Os tratamentos tópicos incluem creme de capsaicina, que contém uma substância presente nas pimentas, e adesivos de lidocaína.
  • Se a dor for causada por pressão sobre um nervo, pode ser necessária uma cirurgia.
  • Se a neuropatia periférica for causada por tratamentos anti-mieloma, seu médico pode recomendar a interrupção do tratamento por um período de tempo ou a alteração da dose e / ou do esquema de tratamento. Velcade deve ser administrado por injeção subcutânea em vez de perfusão intravenosa para reduzir a ocorrência de neuropatia periférica. A administração de Velcade uma vez por semana em vez de duas vezes por semana também pode ajudar a prevenir ou reduzir os sintomas de neuropatia.

Outras abordagens para melhorar a dor neuropática

  • A estimulação elétrica nervosa transcutânea (TENS) pode ser útil.
  • Exercícios regulares, como caminhar, nadar ou fazer ioga suave ou tai chi, podem melhorar a circulação e ajudar a reduzir a dor da neuropatia.
  • O tabagismo e o consumo excessivo de álcool podem piorar a neuropatia. Evite ambos.
  • Uma boa nutrição garantirá que você esteja ingerindo as vitaminas e minerais essenciais necessários para a proteção dos nervos e a reparação dos tecidos. Discuta a suplementação de sua dieta com vitaminas B; aminoácidos como acetil-L-carnitina; ácido alfa-lipóico; e ácido fólico com um membro de sua equipe de saúde.
  • Uma massagem suave com manteiga de cacau pode aliviar a dor.
  • A acupuntura é segura quando realizada por um médico certificado usando agulhas esterilizadas e pode fornecer algum alívio.

Para saber mais sobre cada uma dessas complicações, explore abaixo outras complicações e efeitos colaterais.

AnemiaDoença ÓsseaStress, Fadiga e Sexualidade
Problemas GastrointestinaisComplicações no Coração e Pulmão
Problemas no RimMielossupressãoDor
Cuidado PaliativoNeuropatia PeriféricaEfeito Colateral de Esteróides

Close Bitnami banner
Bitnami